ABUTA, Abuta grandifolia.
Plantamed

Busca no Plantamed, com o Google. Abuta grandifolia (Mart.) Sandwith - ABUTA

Nome científico: Abuta grandifolia (Mart.) Sandwith.

Família: Menispermaceae.

Sinônimo botânico: Abuta concolor Benth., Abuta concolor Poepp. & Endl., Abuta guyanensis Eichler, Anelasma concolor Miers, Anelasma gardnerianum Miers, Anelasma guianense Miers, Anelasma laurifolium Sagot, Anelasma martianum Miers, Anelasma pallidum Miers, Anelasma spruceanum Miers, Anelasma urophyllum Miers, Chaenostomum gardneri Miers; Diels in Engl., Cocculus grandifolius Mart., Cocculus grandifolius Perrot & Vogt, Cocculus laevigatus Mart., Cocculus urophyllus Mart., Trichoa concolor Endl., Trichoa guyanensis Klotzsch, Eichler); Cissampelos pareira L.; Cissampelos vitis.

Outros nomes populares: abutua-verdadeira, buta, caapeba (não confundir com a verdadeira), panibaga, parreira-brava-da-praia, parreira-branca, orelha-de-onça, abuta preta, uva-do-mato, abutua-do-Amazonas, baga-da-praia, uva-do-rio-apa, jaboticaba-de-cipó; barbasco, imchich masha, butua, gasing-gasing.

Constituintes químicos: amido, abutina, metilamina, dimetilamina, pirrol, pelosina; alcalóides, ácido araquídeo, beberina, berberina, bulbocapnine, cissamine, cissampareine, corytuberine, curine, 4-methylcurine, cyclanoline, cycleanine, dicentrine, dehydrodicentrine, dimethyltetrandrinium, óleo essencial, grandirubrine, hayatine, hayatinine, insularine, isochondodendrine, isomerubrine, laudanosine, ácido linoléico, magnoflorine, menismine, norimeluteine, nem-ruffscine, nuciferine, pareirine, alcalóide pareirubrine, pareitropone, quercitol, ácido esteárico, tetrandrine.

Propriedades medicinais: analgésico, antibacterial, anticonvulsivo, antiinflamatório, antileucêmico, antimalária, anti-séptico, antiespasmódico, anti-tumor, aperiente, carminativa, citotóxico, diurético, emenagogo, expectorante, febrífugo, hepatoprotetor, hipotensor, insetícvaro, piscicidal, purgativo, estimulante, estomático, tônico.

Indicações:
- Decocção da casca, uso externo: inflamação dos olhos e analgésico dental, contusões; reumatismo; orquites crônicas;
- Decocção da raiz, uso interno: cólicas menstruais, contraceptiva e na gestação atrasada, febres intermitentes, cálculos renais, diurética. Cólicas que podem aparecer durante o sobreparto, menstruação difícil e supressão dos lóquios. Eficaz contra as más digestões, acompanhadas de dores de cabeça, prisão de ventre e tonturas. Sono após as refeições. Hidropisias e nos corrimentos blenorrágicos.
- Infusão das folhas: diurético, carminativo, digestão difícil, menstruações difíceis, cólicas uterinas, reumatismo, fígado;
- Raiz e casca do tronco, por decocção: tônica e afrodisíaca.

Parte utilizada: casca, raiz, folhas.

Contra-indicações/cuidados: dose acima da indicada.
A pelosina reduz os batimentos cardíacos, podendo levar à morte, hoje é sucedâneo do quinina. Em dose elevada pode provocar aborto.

Modo de usar: Decocção da casca para uso externo;
- Decocção da raiz para cataplasmas e usos internos.
- Infusão das folhas, uso interno.
- Decocção de 10 a 15 g de raiz e cascas do tronco em litro de água. Beber quatro ou cinco xícaras ao dia.
- Infusão das folhas: diurético, carminativo, digestão difícil, menstruações difíceis, cólicas uterinas, reumatismo, fígado. Raiz e casca do tronco, por decocção: tônica e afrodisíaca.

Algumas espécies dos gêneros: Abuta e Cissampelos.

Foto é encontrada em:
www.nybg.org/bsci/belize/Cissampelos_pareira.jpg
www.nybg.org/bsci/belize/Cissampelos_pareira_2.jpg
http://botany.cs.tamu.edu/FLORA/swts/meni001.jpg
www.dld.go.th/nutrition/exhibision/native_grass/other/Cissampelos%20pareira.htm

Se você tem dúvidas quanto ao significado de alguma das palavras usadas nesta página consulte no Glossário.