BARDANA, Arctium lappa.
Plantamed

Busca no Plantamed, com o Google. Arctium lappa L. - BARDANA

Nome científico: Arctium lappa L.

Família: Asteraceae.

Sinônimos botânicos: Arctium chaorum Klok., Arctium lappa subsp. Majus Arènes, Arctium leiospermum Juz. Et al., Arctium majus (Gaertn.) Bernh., Lappa major Gaertn., Lappa vulgaris Hill.

Outros nomes populares: baldrana, bardana-maior, carrapicho-de-carneiro, carrapicho-grande, erva-dos-pega-massos, erva-dos-tinhosos, gobô, labaca, lapa, orelha-de-gigante, pega-nossa, pegamassa, pegamasso, pegamoço, pejamaço, perga-masso; arctii lappae (latim); burdock (inglês); bardana (espanhol); bardane (francês); bardana maggiore, lapp bardana e lappola (italiano); große klette (alemão).

Constituintes químicos: acetado de diidrofuquinona; ácido caféico, ácido clorogênico, ácidos orgânicos; ácidos graxos; ácido arético, ácido tânico, antibiótico (semelhante à penicilina); arctiina, arctinona, articol; arctiopricina, benzaldeído, carbonato de potássio; ?-eudesmol; fenil-acetaldeído, fitosteróis (sitosterol e stigmasterol); fuquinona; inulina; lapina; lapolina; mucilagens; nitrato de potássio; palmitato de diidrofuquinona; gobosterina, polifénois; resina; sais minerais; taraxasterol;
- raiz: proteínas, glicídios, fibras, cálcio, fósforo, ferro, vitamina A, B1, riboflavina, niacina e vitamina C.

Propriedades medicinais: adstringente, antiescorbútica, antiinflamatória, antimicrobiana, antineoplásica, anti-seborréico, anti-séptica, bactericida, bronquite, calmante, cicatrizante, colagoga, colerética, depurativa, diurética, emoliente, estimulante do couro cabeludo, fungicida, hipoglicemiante, lenitivo, purificante, sudorífera, tônica.

Indicações: abscessos, acalmar a dor e a tumefação produzidas por picadas de insetos, acne, eczema, afecções no trato genital, anemia, artrite, aumenta a secreção biliar e hepática, bactérias GRAM POSITIVAS (como estafilococos e estreptococos), bronquite crônica, cálculos urinários, caspa, catarro do estomago, catarro do intestino, cicatrização de feridas e ulcerações, cólica nefrítica, cólicas biliares, comichão, constipação intestinal, dermatites descamantes; dermatose purulentas, dermatite seborréica, diabetes (auxiliar), doenças crônicas da pele, doenças infecciosas, eczemas, enfermidades cardíacas, enfermidades do fígado; escabiose, escorbuto, feridas, fortificante, furunculoses, gastrite, gota úrica (auxiliar), hemorróidas, herpes simples, hidropisia, infestações acnéicas, lepra, micose nas unhas, prisão de ventre, psoríase, queda de cabelo, restaurar o tônus da pele, reumatismo (auxiliar), seborréia, sífilis, torções, tumores, ulcerações na pele.

Parte utilizada: raiz de 1 ano (com a casca), folhas frescas, sementes, flores secas.

Contra-indicações/cuidados: seu uso não é recomendado para crianças e pessoas com diarréia ou feridas abertas.

Efeitos colaterais: pode causar irritação dérmica e ocular; convulsões, parada respiratória.

Modo de usar:
Uso interno:
- raízes cozidas, em ensopados e feijões;
- folhas cozidas como verdura.
- extrato fluído em álcool 25%: 2 a 8 ml;
- tintura 1:10 em álcool 45%: 8 a 12 ml três vezes ao dia;
- decocção de 10 g a 40 g de raiz para 1 litro d’água tomar 2 a 3 xícaras por dia, adoçando com mel, depois de esfriar: depurativo, afecções gástricas e hepáticas, diurética, gota, reumatismo, artrite, sífilis, lepra, doenças infecciosas, diabetes;
- infusão de uma colher das de sopa de folhas e flores secas picadas em um litro d’água. Tomar 3 a 4 xícaras das de chá ao dia;
- infusão de 2 a 6 g de raízes secas com casca: tomar três vezes ao dia;
- infusão de 30 g de raiz de bardana, com casca em três xícaras de água fervente. Deixar por 30 minutos, coar e beber em duas vezes durante o dia: diurético;
- infusão de uma colher das de sopa da mistura das seguintes ervas: 60 g de raiz de bardana, 25 g de alcaçuz, 50 g de dente-de-leão, 40 g de gramínea e 20 g de raiz de chicória, previamente cortadas, em um xícara de água fervente. Beber pela manhã, em jejum, sem adoçar: depurativo;
- infusão de 4 a 6 g das sementes. Tomar 3 vezes ao dia;
Uso externo:
- tintura: compressas locais;
- cataplasma: raiz fresca (uso externo);
- compressa: fazer decocção com 20 g de raízes frescas em 1 litro d’água, aplicar 3 a 4 vezes ao dia nas partes afetadas;
- decocção ou extrato glicólico1 a 3% em xampus, tônicos capilares, cremes e loções para peles oleosas com cravos e espinhas;
- cataplasma feito com decocção das raízes: aplicar sobre o local afetado: úlceras e chagas;
- cataplasma feito com uma folha fresca de bardana esmagada, depois de lavada e enxuta: furúnculos, abscessos, enfermidades da pele, herpes, seborréias, eczemas úlceras, chagas.

Foto é encontrada em:
Arctium-lappa.html
Arctium-lappa2.html
Arctium-lappa3.html

Algumas espécies do gênero: Arctium.

Se você tem dúvidas quanto ao significado de alguma das palavras usadas nesta página consulte no Glossário.